Clicky

Tesouro Direto Taxa Zero 728×90

Por Claudia Violante
SÃO PAULO, 17 Abr (Reuters) – O dólar firmou queda e voltava
para o patamar de 3,40 reais nesta terça-feira, acompanhando o
movimento da moeda norte-americana no exterior em meio ao
cenário de maior busca por risco, mas com os investidores ainda
bastante atentos ao cenário político local.
Às 12:09, o dólar recuava 0,29 por cento, a 3,4022
reais na venda, depois de atingir a mínima de 3,3940 reais no
dia e 3,4218 reais na máxima. O dólar futuro tinha baixa
de cerca de 0,55 por cento.
"Com o noticiário local tranquilo, por enquanto, o exterior
prevaleceu", comentou o operador de câmbio de uma corretora
local.
A maior busca pelo risco voltava à cena externa depois que
dados mostraram que a economia da China cresceu 6,8 por cento no
primeiro trimestre, ligeiramente acima do esperado.
O dólar subia ante a cesta de moedas , mas recuava
frente a maioria das moedas de países emergentes, como o peso
mexicano .
Internamente, os investidores seguiam bastante atentos ao
cenário político, diante das perspectivas incertas para as
eleições presidenciais.
"A recuperação lenta da economia do país, somada às
incertezas eleitorais continuam trazendo instabilidade nos
mercados", disse o operador da Advanced Corretora, Alessandro
Faganello.
"Por ora, a eleição se mostra imprevisível, com candidatos
reformistas não empolgando nas pesquisas e abalando a confiança
dos agentes e investidores."
O Banco Central vendeu todo o lote de 3,4 mil swaps cambiais
tradicionais, equivalentes à venda futura de dólares, rolando
1,190 bilhão de dólares do total de 2,565 bilhões de dólares que
vence em maio.
Se mantiver esse volume diário e vendê-lo integralmente, o
BC rolará o valor total dos swaps que vencem no próximo mês.

(Edição de Camila Moreira e Patrícia Duarte)
(([email protected]; 55 11 5644 7723; Reuters
Messaging: [email protected];))

Tesouro Direto Taxa Zero 300×250

Assuntos desta notícia

Join the Conversation