Clicky

MetaTrader 728×90

A Bovespa recuperou as perdas da abertura nesta quinta-feira, com os investidores digerindo a decisão do Comitê de Política Monetária (Copom), Banco Central do Brasil, em reduzir a Selic para 14% ao ano.

Ao final, o Ibovespa ficou em alta de 0,52% aos 63.837 pontos. O volume financeiro ficou em R$7,6 bilhões. O IEEX ficou em alta de 1,04%.

MetaTrader 300×250

Os negociadores também seguiram atentos aos movimentos em Brasília com a volta do presidente Michel Temer da viagem à Ásia.

“O mercado continuou comprando, principalmente, depois que a Vale apresentou seu relatório de produção com recordes para o minério de ferro e ouro, entre outros. O estresse da prisão de Eduardo Cunha também passou, pelo menos neste momento. O Copom, que cortou a taxa, mesmo com os 0,25 p.p, dá sinais de que poderá cortar ainda mais. Diante disso, o cenário está sendo montado para trazer o investidor de volta ao País”, disse o diretor da corretora Codepe, José Costa Gonçalves.

Entre os papéis de peso no índice é a Vale, que segue disparada com a divulgação do relatório de produção.

Entre as ações com ganhos estavam as da Qualicorp ON, alta de 4,30%; Vale PNA, alta de 4,43%; Rumo Log ON, alta de 3,01%; Bradespar PN, alta de 2,93%; Vale ON, alta de 2,58%.

Na contramão estavam as ações da Kroton ON, queda de 2,37%; JBS ON, queda de 3,52% Estácio Participações ON, queda de 2,10%; Fibria On, queda de 2,24%; e Suzano Papel PNA, queda de 1,46%.

Carteira teórica

Na carteira teórica, que vigora entre 05 de setembro de 2016 a 29 de dezembro de 2016, estão os cinco ativos que apresentaram o maior peso na composição do Ibovespa estão Itauunibanco PN (10,594%), Ambev S/A ON (8,588%), Bradesco PN (7,955%), Petrobras PN (5,523%) e Petrobras ON (4,268%).

Commodities

O barril do Petróleo Intermediário do Texas (WTI, leve) fechou nesta quinta-feira em baixa de 2,26%, cotado a US$ 50,43, um dia depois de ter atingido seu valor mais alto no mercado desde julho do ano passado.

Ao final da sessão na Bolsa Mercantil de Nova York (Nymex), os contratos futuros do WTI para entrega em novembro caíram US$ 1,17 em relação ao fechamento de ontem.

O petróleo de referência nos Estados Unidos perdeu quase todos os ganhos de ontem, quando fechou cotado a níveis não vistos há 15 meses, após a notícia de uma forte queda nas reservas semanais.

As oscilações das cotações ocorrem enquanto os investidores seguem questionando se os membros da Organização dos Países Produtores de Petróleo (Opep) conseguirão na reunião de novembro confirmar o pré-acordo firmado para diminuir a produção.

O barril de petróleo Brent para entrega em dezembro fechou nesta quinta-feira em baixa de 2,44% no mercado de futuros de Londres, cotado a US$ 51,38.

O petróleo do Mar do Norte, de referência na Europa, terminou a sessão no International Exchange Futures (ICE) US$ 1,29 abaixo do valor final da sessão de ontem, que foi de US$ 52,67.

O minério de ferro no porto de Qingdao fechou em alta de 0,82% aos US$58,85 a tonelada seca.


Assuntos desta notícia