Clicky

BOM DIA INVESTIDOR: Mercados começando igual a véspera

Tesouro Direto Taxa Zero 728×90

Hoje os mercados estão começando o último dia da semana em situação idêntica a ontem. Aversão ao risco no mercado internacional, busca por proteção pelos investidores, queda no preço do petróleo e dólar mais forte frente outras moedas. Consequência: bolsas em queda em todo o mundo.

No segmento internacional, a Alemanha mostrou inflação medida pelo CPI (Consumidor) em maio em alta de 0,3%, deixando a taxa anualizada ainda muito baixa, em +0,1%. O Presidente do BCE, Mario Draghi, reforçou críticas aos países membros da zona do euro dizendo que o BCE não pode trabalhar sozinho. Anteriormente tinha acrescentado que muitos países não fizeram reformas estruturais absolutamente necessárias.

MetaTrader 300×250

A Rússia cortou sua taxa básica de juros em 0,5%, para 10,5%, enquanto o Peru manteve sua taxa em 4,25%. Aliás, no Peru, Kuczynski ganhou as eleições para presidente de Keiko Fujimori por somente 41000 votos. E a Turquia divulgou PIB crescendo 4,8% no primeiro trimestre contra igual período de 2015, acima do esperado. Na sequência dos mercados no exterior, o petróleo WTI negociado em NY mostrava queda de 1,46%, com o barril cotado em US$ 4982. O euro era transacionado em queda para US$ 1,1305 e notes americanos de 10 anos com taxa de juros em queda para 1,65%. Seguindo a aversão ao risco, o ouro e a prata tinham altas na Comex e commodities agrícolas em queda na bolsa de Chicago.

No segmento local, o ministro Lewandowski em reunião com o presidente Temer disse que não há cortes possíveis n orçamento do Judiciário. O ministro do Supremo também rejeitou mais três recursos da defesa de Dilma sobre o processo de impeachment. A esposa de Eduardo Cunha virou ré, depois de denúncia acatada por Sergio Moro feita pelo ministério público. O ex-ministro Delfim Netto também foi intimado pela PF a depor na Lava Jato por pagamentos feitos pela construtora Odebrecht.

Ainda no cenário local, foram identificadas saídas financeiras liquidas de investidores estrangeiros em maio no montante de US$ 11,4 bilhões, a maior do ano. A FGV em pesquisa mostrou que a intenção de investir da indústria continua fraca, mas cresceu 0,6 pontos no segundo trimestre, a primeira alta desde o terceiro trimestre de 2013.

Por aqui mercados abrindo com queda do índice futuro da Bovespa de 1,25%, juros em alta ainda ajustando para retardamento de queda da Selic e dólar começando o dia em alta de 0,46% (já foi maior), cotado a R$ 3,4126.

Em dia de agenda fraca, nos EUA teremos a confiança do consumidor de Michigan de junho e o resultado fiscal de maio. O presidente Temer almoça com sindicalistas para discutir reforma da Previdência.


Assuntos desta notícia