Clicky

BOM DIA INVESTIDOR: Mercados começando fracos

Tesouro Direto Taxa Zero 970×250

O dia está mais para negativo nos principais mercados de risco do mundo. Ainda temos a influência da elevação de juros nos EUA em dezembro, provocando ajustes nos mercados de câmbio e juros e afetando as bolsas. Internamente, perdemos ontem o patamar de 64000 pontos, mesmo considerando forte alta das ações da Vale e siderúrgicas.

Durante a madrugada, bolsas da Ásia mais para negativo e destaque positivo para Tóquio por conta de resultados melhores de empresas no trimestre. Bolsas da Europa trabalhando no campo negativo nesse início de manhã e futuros do mercado americano em quedas. No cenário local, temos que ajustar para a aprovação da PEC do teto de gastos e para nova alta do minério de ferro no mercado spot da China.

Tesouro Direto Taxa Zero 300×250

Na Alemanha, tivemos a divulgação do índice GFK de confiança do consumidor de novembro em contração para 9,7 pontos, quando o esperado era estabilidade em 10,0 pontos. Já as ações da Apple, que ontem divulgaram resultados de seu quarto trimestre fiscal com lucro de US$ 9,0 bilhões, observavam queda de 3.0% no pré-mercado americano. Na China, o PBOC (BC Chinês) sugeriu valorização do yuan na paridade de 6,7705 por dólar, interrompendo sequência de desvalorizações.

Na sequência dos mercados no exterior, o petróleo WTI negociado em NY mostrava queda de 1,32%, com o barril cotado a US$ 49,30. O euro era transacionado em alta para US$ 1,0921 e notes americanos de 10 anos com taxa de juros em alta para 1,77%. O ouro tinha alta na Comex e a prata trabalhava em queda. Commodities agrícolas em altas na bolsa de Chicago. Minério de ferro no spot chinês negociado acima de US$ 63 por tonelada.

No cenário local, destaque para a aprovação da PEC 241 durante a noite, a rejeição dos destaques e votação pior que no primeiro turno, mas ainda com larga margem (359×116). O texto-base segue agora para o Senado, onde se esperava seja concluído ainda em novembro, mesmo considerando dois feriados no mês e sem querer correr o risco do recesso natalino.

A FGV anunciou o INCC de outubro em alta de 0,17%, mas desacelerando sobre anterior de 0,37%. A confiança do setor de construção subiu 0,1 ponto para 74,7 pontos em outubro e a confiança do consumidor com +1,8 ponto para 82,4 pontos. Já a Fipe, anunciou o IPC da terceira quadrissemana de outubro em alta de 0,18% contra anterior de 0,02%.

Dia começando com DIs em alta para todos os vencimentos e dólar abrindo em alta de 0,58%, cotado a R$ 3,1265. Na Bovespa, o índice futuro mostrava contração de 0,67%, mas terá que refletir mais um passo importante no ajuste da economia, apesar do curto-circuito entre o legislativo e o Executivo e Judiciário.

Bom dia e bons negócios.


Assuntos desta notícia