Clicky

mm lci boxe 728

As Bolsas de Valores da Europa fecharam valorizadas nesta segunda-feira, para os maiores resultados desde agosto, com as pesquisas mostrando que mais britânicos preferem ficar na União Europeia.

O índice Stoxx Europe 600 saltou 3,7%, para 337,67 no fechamento do pregão. Todos os principais mercados da Europa Ocidental subiram, com o índice referencial FTSE 100 de Londres acima de 3%. O volume de ações no Stoxx 600 mudando de mãos era 22% superior à média de 30 dias .

300×250 4 reais

A mais recente pesquisa mostrou o ressurgimento de apoio para que o Reino Unido permaneça na União Europeia, o que acabou puxando os ganhos para os mercados de ações globais e a libra britânica nesta segunda-feira. Os eleitores vão decidir na quinta-feira (23).

Uma pesquisa de opinião de um jornal britânico mostrou que 45% estão a favor da permanência e 42% pela saída. A pesquisa foi feita por telefone entre sexta-feira (17) e sábado (18), depois da morte da política britânica, Joanne Cox.

Cox foi esfaqueada e baleada enquanto se reunia com constituintes em Birstall, a cidade ao norte da Inglaterra e que representava no parlamento. O homem acusado de matá-la, Thomas Mair, que apareceu no tribunal no sábado, afirmava com “Morte aos traidores, liberdade para a Grã-Bretanha.”

Ao final da jornada, em Milão, o índice FTSE-MIB subiu 2,54% aos 17.353 pontos; em Madri, o índice Ibex 35 ficou em alta de 3,41% aos 8.647 pontos;  Paris, o índice CAC-40subiu 3,50% aos 4.340 pontos; em Frankfurt, o índice DAX 30 subiu 3,43% aos 9.962 pontos; em Londres, o índice FTSE-100 subiu 3,04% aos 6.204 pontos; e, em Lisboa, o índice PSI-20 subiu 3,23% aos 4.665 pontos.

Na Alemanha, em maio, o índice de preços da produção industrial caiu 2,7% na comparação com o mês correspondente do ano anterior. Em abril de 2016, a taxa de variação homóloga era de -3,1%. Em comparação com abril deste ano, o índice geral cresceu 0,4% em maio de 2016 (+ 0,1% em abril e inalterada em março de 2016). Os dados são do Destatis, o escritório de estatísticas da União Europeia.

Em maio, os preços da energia diminuíram 8,0% em comparação com maio de 2015, os preços dos bens intermediários ficaram em 2,3% e os preços dos bens de consumo não-duráveis em 0,2%. Em contraste, os preços de bens de capital aumentaram 0,6% e os preços dos bens de consumo duráveis, 1,3%. O índice, desconsiderando total de energia, a queda foi de 0,8% em comparação com maio de 2015 e subiu ligeiramente de 0,2% em comparação com abril de 2016.


Assuntos desta notícia