Clicky

Tesouro Direto Taxa Zero 970×250

As bolsas da Europa fecharam sem direção nesta quinta-feira, com balanços de gigantes e indicadores da região.

Os fabricantes de droga lideraram as quedas, à medida que a Novo Nordisk deslizou 7,3% depois de cortar sua projeção de vendas de 2017.

MetaTrader 300×250

A Daimler AG caiu 2,7%, depois de ter afirmado que o lucro aumentará apenas “ligeiramente” este ano, enquanto o Deutsche Bank AG caiu 5,2%, depois que a receita trimestral de negociação não atingiu as estimativas dos analistas.

Ao final da jornada, em Londres, o índice Stoxx Europe 600 ficou em queda de 0,34% aos 361.95. Em Milão, o índice FTSE-MIB ficou em alta de 0,79% aos 18.889 pontos. Em Madri, o índice Ibex 35 ficou em alta de 0,81% aos 9.406 pontos. Em Frankfurt, o índice DAX 30 ficou em queda de 0,27% aos 11.627 pontos. Em Paris, o índice CAC 40 recuou 0,01% aos 4.794 pontos. Em Londres, o índice FTSE-100 avançou 0,47% aos 7.140 pontos. E, em Lisboa, o índice PSI-20 subiu 0,68% aos 4.498 pontos.

O número de desempregados inscritos nos escritórios de serviços públicos de emprego  na Espanha subiu em janeiro para 57, com 257 pessoas em relação ao mês anterior. Os dados foram apresentados hoje pelo governo da Espanha. Nos últimos 8 anos o desemprego aumentou em janeiro, em média, a 126,563 pessoas.
Assim, o número total de desempregados registrados era de 3,760,231 pessoas e continua em níveis mais baixos dos últimos 7 anos. Sazonalmente ajustada, a baixa de desemprego em janeiro é de 33,524 pessoas.

Em comparação com janeiro 2016, o desemprego baixou de 390,524 pessoas, o maior declínio registrado em janeiro de séries históricas. A taxa anual de redução do desemprego registado situou-se em 9,41%, o mais forte em um mês de janeiro desde 1999.

Dados de Janeiro revelaram um abrandamento do crescimento da indústria de construção, com a atividade empresarial e novos negócios recebidos por taxas mais fracas depois da expansão ao final de 2016.

Em dezembro e novembro de 2016 comparados com os preços da produção industrial, o aumento de 0,7% na Zona do Euro (EA19) e 0,9% na União Europeia (EU28), conforme mostrou hoje o Eurostat, o escritório estatístico da União Europeia, na segunda estimativa.

Em novembro de 2016, os preços aumentaram 0,3% na Zona do Euro e 0,2% na EU28. Em dezembro de 2016, face a dezembro 2015, os preços da produção industrial aumentaram 1,6% na Zona do Euro e 2,4% na EU28. O preço médio da indústria de produtores para o ano de 2016, em comparação com 2015 diminuiu 2,3% na EA19 e 1,9% na EU28.


Assuntos desta notícia