Clicky

Tesouro Direto Taxa Zero 728×90

As bolsas europeias fecharam com ganhos nesta terça-feira, embaladas pela ações de energia e com dados Zona do Euro, subindo inesperadamente em quase seis anos.

As ações de petróleo e gás subiram mais que em dois meses, já que um executivo da Organização dos Países Exportadores de Petróleo (OPEP) afirmando que o grupo pretende cumprir plenamente os cortes na oferta de petróleo. ‘

Chart Trading 300×250

Por outro lado, os investidores estão digerindo os resultados financeiros da região, com destaque para o gigante HSBC Holdings Plc, com as ações deslizando 6,4%, depois que o lucro trimestral ficou abaixo das estimativas.

Na outra ponta, as montadoras lideram os ganhos, depois que a fabricação e serviços de fevereiro estão mostrando que a Zona do Euro está em forte recuperação econômica e a um ritmo acima do esperado.

Entre as ações que pesaram nos lucros financeiros estavam as do John Wood Group Plc, recuando 11%, depois de prever uma queda na margem de lucro este ano.

O Stoxx Europe 600 – ficou em alta de 0,64%, em Londres; FTSE-MIB (Milão) ficou em alta de 0,34%; o Ibex 35 (Madri) ficou em alta de 0,36%; o DAX 30 (Frankfurt) ficou em alta de 1,18%; CAC 40 (Paris) subiu 0,49%; FTSE-100 (Londres) perdeu 0,34%; e o PSI-20 (Lisboa) ficou em alta de 0,49%.

De acordo com os flashs Markit Economics para o índice de produção composto (PMI) da Zona Euro ficou em 56,0 em fevereiro (54,4 em janeiro), com 70 meses de alta. Já o índice de atividade PMI dos serviços também para a Zona Euro ficou e em 55,6 para fevereiro (53,7 em janeiro), são 69 meses de alta. O flash PMI da produção da Zona Euro ficou em 57,2 em fevereiro (56,1 em janeiro), são 70 meses para cima. O flash PMI da indústria da Zona Euro estava em 55,5 no mês de fevereiro (55,2 em janeiro), com 70 meses de alta. Todos estes dados foram coletados entre 10 e 20 de fevereiro.

O relatório explica que o ritmo do crescimento econômico da Zona Euro melhorou bastante para atingir uma alta de quase seis anos em fevereiro. A criação de emprego foi a melhor em nove anos e meio, com encomendas embalando o otimismo dos empresários e sinalizando forte impulso nos próximos meses.

Para a França, os flashs para o índice PMI composto de produção sobe para 56,2 este mês (54,1 em janeiro) são 69 meses. Já o de serviços está subindo para 56,7 (54,1 em janeiro), alta de 66 meses. O de manufatura de saída está em 53,8 (inalterado em relação a janeiro). O PMI de manufatura cai para 52,3 (53,6 em janeiro), menor de três meses.

Já na Alemanha, os flashs PMI composto de saída está em 56,1 (54,8 em janeiro), alta de 34 meses. O PMI de serviços está em 54,4 (53,4 em janeiro), são três meses de alta. O flash de manufatura está em 57,0 (56,4 em janeiro), são 69 meses alta. O PMI de saída de manufatura estava em 59,4 (57,5 em janeiro), com 37 meses de alta. Todos os dados são da Markit Economics e foram apresentados hoje.

Do lado político, a candidata de extrema-direita, Marine Le Pen, está ganhando terreno sobre os demais. Le Pen está sendo beneficiada pelas preocupações com a segurança, enquanto os outros treinam um fogo cruzado contra o candidato independente, Emmanuel Macron.

A pesquisa diária, OpinionWay, mostrou que o apoio da primeira rodada para Le Pen subiu 1 ponto percentual para 27%, com Macron e o republicano Francois Fillon inalterados em 20% cada. Embora nenhuma pesquisa até agora tenha mostrado Le Pen perto de uma vitória no segundo turno de maio, ela está rapidamente reduzindo a diferença para seus rivais.

O OpinionWay mostrou que Macron derrotaria Le Pen por 58% contra 42% no segundo turno. A vantagem foi reduzida pela metade em menos de duas semanas.


Assuntos desta notícia