Clicky

mm TD 728

As bolsas de valores europeias despencaram nesta quinta-feira, os piores resultados em quase um ano, com as expectativas dos bancos centrais sinalizando aperto monetário.

Ao final da jornada, o índice Stoxx Europe 600 fechou em queda de 1,34% aos 380.66,em Londres; o FTSE-MIB (Milão) caiu 1,63% aos 20.704; o Ibex 35 (Madri) ficou em queda de 1,60% aos 10.531; o DAX 30 (Frankfurt) despencou 1,83% aos 12.416; o FTSE-100 (Londres) recuou 0,51% aos 7.350; o CAC 40 (Paris) caiu 0,99% aos 5.200 pontos; e o PSI-20 (Lisboa) recuou 0,89% aos 5.141.

O índice pan-europeu recuou com as financeiras. As ações das empresas de utilidade pública, as empresas de tecnologia e os fabricantes de bens domésticos desabaram pelo menos 1,7%. O euro aumentou para o nível mais alto em um ano contra o dólar e a libra saltou, principalmente, quando o presidente do banco central do Reino Unido, Mark Carney, disse que os decisores políticos podem começar a aumentar as taxas de juros.

Já na França, as empresas de construção caíram depois que o governo de Emmanuel Macron sinalizou reduzir o programa de investimento em infraestrutura. A medida visa reduzir gastos públicos.

Ao final, o euro subiu 0,5% para US $ 1.1436, o nível mais alto nível desde a votação do Brexit no dia 23 de junho.

A libra subiu 0,5% para US $ 1.2997, sétima alta consecutivo de ganhos, a maior série de vitórias desde abril de 2015.

O dólar canadense subiu 0,2%, depois de subir 1,2% nesta quarta-feira (28), enquanto o presidente do Banco Central do Canadá, Stephen Poloz, reiterou que está considerando também para uma política mais apertada. A decisão se junta com os bancos centrais da Inglaterra, Estados Unidos, Japão e Europeu.


Assuntos desta notícia