Clicky

BOA NOITE INVESTIDOR: Petróleo ajuda recuperação dos mercados

Profitchart Pro 728×90

No início dos trabalhos de hoje, o petróleo negociado em NY mostrava queda de mais de 1,0%. Ainda na parte da manhã, tivemos reviravolta e a alta acabou acontecendo, o que facilitou a recuperação dos mercados acionários no mundo. Internamente, Petrobras chegou a cravar uma das maiores altas do dia. Se ontem o petróleo ajudou a enterrar os mercados, hoje foi a redenção.

Ainda no início do dia, saíram indicadores de atividade industrial para diferentes países e eles vieram acima de 50 pontos, o que indica expansão da atividade. O índice composto da zona do euro (indústria e serviços) subiu para 53,3 pontos, e isso permitiu leitura de que o efeito do Brexit (saída do Reino Unido da União Europeia) ainda está limitado para a região. Isso impulsionou as principais bolsas da região.

Tesouro Direto Taxa Zero 300×250

Nos EUA, o PMI industrial caiu para 52,1 pontos em agosto (anterior em 53,0 pontos) e o indicador de atividade calculado pelo FED de Richmond caiu para -11 pontos. As vendas de casas novas de julho subiram 12,4%, no maior nível desde 2007. A Turquia reduziu sua taxa de overnight para 8,50% (-0,25%), com queda pela sexta reunião consecutiva. A Hungria manteve os juros estáveis.

Na sequência dos mercados no exterior, o petróleo encerrou o dia com o WTI negociado em NY para outubro em alta de 1,45%, com o barril cotado a US$ 48,10. O euro era transacionado em queda para US$ 1,1307 e os notes americanos de 10 anos com taxa de juros de 1,55%. O ouro e a prata estavam estáveis na Comex e commodities agrícolas com comportamento misto. No mercado spot chinês, o minério de ferro registrou alta de 0,8%, com a tonelada em US$ 61,60.

No cenário local, o Bacen anunciou déficit em conta corrente para julho de US$ 4,05 bilhões e IDP (Investimento Direto no País) de somente US$ 78 milhões, o mais baixo desde 1995. No ano, o déficit em conta corrente está em US$ 12,5 bilhões e o IDP positivo em US$ 33,8 bilhões, cobrindo amplamente o déficit. Remessas de lucros e dividendos de julho ficaram em US$ 1,6 bilhão.

O Bacen computou ainda que os investimentos em ações foram de US$ 2,9 bilhões enquanto na renda fixa houve saída de US$ 328 milhões. O déficit em conta corrente em 12 meses até julho representa 1,57% do PIB, enquanto o IDP fica com 4,06% do PIB.

No plano político, o presidente do Senado Renan Calheiros disse que a votação do segundo turno da DRU (Desvinculação de Receita da União) deve ficar para depois do julgamento do impeachment. O mercado valia que sem reforma da Previdência não será possível rever a política monetária e reduzir juros.

No mercado local, os DIs tiveram dia de leve queda dos juros e o dólar reverteu queda para alta de 0,91% e cotado a R$ 3,230. Na Bovespa, na sessão de 19 de agosto, os investidores estrangeiros retiraram recursos da ordem de R$ 135,8 milhões, deixando o saldo negativo de agosto em R$ 1,02 bilhão e saldo de ingresso no ano de R$ 16,23 bilhões.

No mercado acionário, a bolsa de Londres registrou alta de 0,59%, Paris com +0,72% e Frankfurt com +0,94%. Madri e Milão com boas altas de respectivamente 1,30% e 2,50%. No mercado americano, dia de alta para o Dow Jones de 0,10% e o Nasdaq com 0,30%. Na Bovespa, dia de alta de 0,41%, com o índice em 58020 pontos. Petrobras teve alta de 2,59% e Vale com1,54%.

Na agenda de amanhã, teremos a prévia da inflação oficial pelo IPCA-15 de agosto e o Bacen adiou a divulgação do relatório da dívida pública de julho (ainda sem data). Teremos ainda o fluxo cambial da semana anterior . Na Alemanha, saem dados do PIB do segundo trimestre e vendas de imóveis usados.

Boa noite.


Assuntos desta notícia