Clicky

BOA NOITE INVESTIDOR: Bovespa recupera alta

Tesouro Direto Taxa Zero 728×90

Com a ajuda auspiciosa da alta da Vale (novamente), a Bovespa teve dia de alta e conseguiu recuperar o patamar de 64000 pontos do índice. Hoje tivemos a divulgação de resultados da empresa saindo de prejuízo de US$ 2,11 bilhões para lucro de US$ 575 milhões. Como suas cotações já vinham sendo ajustadas nos últimos pregões, a alta de hoje foi modesta, até por conta da estabilidade do minério no mercado spot chinês.

No cenário local, o IBGE anunciou dados da PNAD contínua do trimestre encerrado em setembro, com a taxa de desemprego em 11,8%, no pior desempenho desde que a série é coletada. A renda real encolheu 2,1% contra igual trimestre de 2015 e a massa salarial caiu 3,8%. A população desempregada superou 12 milhões de pessoas e a população inativa atingiu 64,6 milhões de pessoas. A indústria demitiu 1,3 milhão em um ano e o comércio 501 mil pessoas.

Tesouro Direto Taxa Zero 300×250

A Receita Federal anunciou arrecadação em setembro de R$ 94,8 bilhões, com queda real de 8,3%. No ano, a arrecadação atinge 911,2 bilhões com queda de 7,5%. O Tesouro indicou que o Governo Central teve déficit primário em setembro de R$ 25,3 bilhões, o pior resultado desde 1997. No ano, o déficit é de R$ 96,6 bilhões e em 12 meses ascende a R$ 138,2 bilhões. Em setembro, o INSS teve déficit de 25,1 bilhões. As receitas do ano encolheram real 7,0%, enquanto as despesas subiram 2,0%.

Na sequência dos mercados, os DIs tiveram dia de alta de juros para todos os vencimentos (exceto o curto) e o dólar mostrou alta de 0,42%, cotado a R$ 3,156. Na Bovespa, na sessão de 25 de novembro, os investidores estrangeiros alocaram R$ 58 milhões, deixando o saldo do mês positivo em R$ 3,4 bilhões e ingresso acumulado no ano de R$ 16,5 bilhões.

No segmento internacional, destacamos nos EUA que os pedidos de auxílio desemprego caíram 3000 posições para 258000, de previsão que ficasse em 255000. As encomendas de bens duráveis encolheu 0,1% em setembro e exceto setor automotivo subiram 0,2%. As vendas pendentes de imóveis de setembro subiram 1,5% e o índice de atividade de Kansas ficou estável em 6,0 pontos. Na Venezuela, muitos protestos contra o presidente Maduro e marcação de greve geral para amanhã.

Na sequência dos mercados no exterior, o petróleo WTI negociado em NY mostrava alta de 0,96%, com o barril cotado a US$ 49,65, e beneficiando alta das ações de Petrobras em reversão. O euro era transacionado em queda para US$ 1,0901 e os notes americanos de 10 anos com taxa de juros em forte alta para 1,84%. O ouro e a prata tiveram dia de alta na Comex e commodities agrícolas com altas na bolsa de Chicago. Como informado, minério de ferro estável no spot chinês, com a tonelada em US$ 62,30.

No mercado acionário, dia de alta de 0,41% para a bolsa de Londres, Paris com queda de 0,02% e Frankfurt com +0,07%. Madri e Milão com altas de respectivamente 0,26% e 0,84%. No mercado americano, os indicadores oscilaram todo o dia entre positivo e negativo, com o Dow Jones fechando com -0,16% e Nasdaq com -0,65%. Na Bovespa, dia de alta de 0,67%, com o índice em 64252 pontos. Bancos (desempenho do Santander ajudou) e siderúrgicas foram destaques de alta.

Na agenda de amanhã, teremos o IGP-M fechado de outubro e indicadores elaborados pela CNI para outubro. Na Alemanha, a inflação medida pelo CPI de outubro. Nos EUA, o PIB do terceiro trimestre, consumo pessoal e deflator do PIB, e ainda a confiança do consumidor de Michigan.

Boa noite.


Assuntos desta notícia