Clicky

Tesouro Direto Taxa Zero 728×90

Os investidores dos mercados acionários globais operam no azul no começo da tarde desta quarta-feira, o penúltimo dia de negociações de 2016.

Por aqui, como vem ocorrendo nos últimos dois anos, as questões políticas estão movimentando Brasília em pleno recesso dos parlamentares.

MetaTrader 300×250

O presidente Michel Temer reúne-se com o ministro da Fazenda, Henrique Meirelles. Na pauta, a recuperação fiscal e renegociação de dívidas dos Estados. Intenção do presidente é sancionar o projeto como foi aprovado na Câmara, desde que haja acordo com os parlamentares para restabelecer as contrapartidas exigidas das gestões estaduais, excluídas pelos deputados na semana passada. Sem esse acordo, Temer deve sancionar a lei com vetos.

Sem indicadores, a Bovespa opera ao sabor dos demais mercados, com o índice principal amparado por siderúrgicas, metalúrgicas e petroleiras.

Há pouco, o Ibovespa estava em alta e o dólar comercial seguia em queda. No interbancário, a moeda estava cotada aos R$3,271 para a compra e R$3, 272 para a venda, queda de 0,03%.

ÁSIA

Os mercados acionários asiáticos fecharam para cima nesta quarta-feira, com os preços do petróleo e também pegando carona nos resultados recordes em Wall Street nesta terça-feira, com destaque para os Nasdaq próximo dos 5.500 pontos.

Neste momento de reta final de ano e poucos indicadores, ninguém quis arriscar e isso representou pouca liquidez nas negociações de hoje.

Entre as ações recuadas nas negociações de hoje estavam as da Toshiba, queda de 20%, representando perdas no MSCI, ao anunciar perdas de bilhões de dólares em uma transação errada.

Na contramão ficaram as ações da Sharp, 9,7%; a Pakuwon Jati Tbk subiu 6,9%; a Matahari Departament Store subiu 6,4%.

Ao final, o Índice MSCI Asia Pacific ficou em alta de 0,4% para 134,77, em Hong Kong.O índice Asia Dow ficou em alta de 0,36% aos 2.913 pontos. Em Hong Kong, o Hang Seng ficou em alta de 0,83% aos 21.754 pontos. Na China, o índice SSE Composite, da bolsa de Xangai ficou em queda de 0,40% aos 3.102 pontos. Na Coreia do Sul, o índice Kospi ficou em queda de 0,87% aos 2.024 pontos. Na Índia, o índice BSE da bolsa de Bombai ficou em queda de 0,01% aos 26.210 pontos. No Japão, o índice Nikkei 225 fechou estável aos 19.401 pontos.

A produção industrial do Japão subiu em novembro, segundo dados preliminares divulgados nesta quarta-feira.

O indicador subiu 1,5% em novembro, informou o Ministério da Economia, Comércio e Indústria em um relatório preliminar. A estimativa mediana de economistas aponta para um aumento de 1,8%. Em comparação com um ano atrás, a produção industrial cresceu 4,6%, segundo dados oficiais. A produção foi revisada para baixo em zero em outubro.

O resultado foi revisado para baixo em outubro. Estimativas preliminares mostraram um aumento de 0,1%.

O último levantamento Tankan do Banco do Japão mostrou um sentimento mais brilhante no setor automotivo e de máquinas.

Os dados do PMI, Markit Economics, também mostram que as condições de fabricação melhoraram no quarto trimestre. O PMI de fabricação preliminar de dezembro subiu para 51,9 este mês, acima de uma leitura final de 51.3 em novembro. Qualquer coisa acima de 50 sinais de expansão na atividade econômica.

Uma medida separada das vendas no varejo aumentou 1,7% em novembro, após uma queda de 0,2% no mês anterior, informou a METI em um relatório separado na quarta-feira. A leitura foi muito maior do que a previsão de 0,9% antecipada por economistas.

EUROPA

As bolsas europeias operam sem direção nesta sessão, com Londres voltando do feriado e sem muita liquidez, com investidores ajustando as carteiras. Os preços do petróleo também estão no radar por lá. *

Perto do fechamento, em Londres, o índice Stoxx Europe 600 subia 0,22% aos 361.28 pontos. Em Milão, o índice FTSE-MIB caía 0,44% aos 19.304 pontos. Em Madri, o índice Ibex 35 caía 0,48% aos 9.331 pontos. Em Frankfurt, o índice DAX 30 seguia estável aos 11.470 pontos. Em Paris, o índice CAC 40 seguia estável aos 4.847 pontos. Em Londres, o índice FTSE-100 subia 0,50% aos 7.103 pontos. E, em Lisboa, o índice PSI-20 caía 0,35% aos 4.647 pontos.

No Reino Unido, os empréstimos brutos de hipotecas para o mês de novembro ficou em £ 12,2 bilhões no mês, 5% mais baixo do que em novembro de 2015. Os dados são do BBA.

Os empréstimos hipotecários líquidos foram de 2,4%, superior ao de um ano atrás.

O crescimento anual do crédito ao consumidor recuou em novembro para cerca de 6%, apesar das fortes vendas no varejo. O crescimento continua sendo suportado, no caso de empréstimos pessoais, por taxa de juros favorável.

Os números de aprovação para a compra da casa são 9% mais baixos do que em novembro de 2015. Nos primeiros onze meses de 2016 foram 4% menores do que no mesmo período de 2015.

As aprovações de refinanciamentos foram 14% maiores que as de novembro de 2015 e nos primeiros onze meses de 2016 foram 13% maiores do que no período equivalente de 2015.

Os empréstimos por empresas não financeiras diminuíram £ 1,2 bilhão em novembro, como os empréstimos de curto prazo tomados no mês passado.

A menor demanda de financiamento pode refletir nas empresas reduzindo planos de investimento e preferindo usar fundos internos ao invés de empréstimos.

As emissões líquidas de mercado de capitais nos onze meses até novembro de 2016 foram de £ 17,3 bilhões (líquidos), em comparação com empréstimos bancários de £ 13,8 bilhões (líquidos) no mesmo período.

ESTADOS UNIDOS

Os índices futuros em Wall Street operam para cima nesta quarta-feira.**

Há pouco, o Dow Jones estava em alta de 0,21% aos 19.917 pontos; o S&P estava em alta de 0,27% aos 2.267 pontos; e o Nasdaq estava em alta de 0,30% aos 4.976 pontos.

Na agenda está prevista a divulgação da vendas de casas.

BRASIL

A Bovespa opera em alta nesta quarta-feira, com os investidores também ajustando carteiras e sem indicadores. As atenções, como ocorreu ao longo do ano, seguem para as questões políticas.

Há pouco, o Ibovespa operava em alta de 0,71% aos 59.115 pontos. O volume financeiro seguia para os R$800 milhões.***

O presidente Michel Temer reúne-se com o ministro da Fazenda, Henrique Meirelles. Na pauta, a recuperação fiscal e renegociação de dívidas dos Estados. Intenção do presidente é sancionar o projeto como foi aprovado na Câmara, desde que haja acordo com os parlamentares para restabelecer as contrapartidas exigidas das gestões estaduais, excluídas pelos deputados na semana passada. Sem esse acordo, Temer deve sancionar a lei com vetos.

A Vale ON estava em alta de 3,25% e a PN, alta de 2,81%.

A Petrobras ON seguia estável  e a PN, alta de 0,49%.

Empresas

A Itaúsa (ITSA4) vai reconhecer perda com a Elekeiroz no 4T16. A holding informou que a Elekeiroz realizou uma reavaliação de ativos que vai impactar (negativamente) o resultado da Itaúsa em R$ 260 milhões no último trimestre do ano. Entre os ajustes, o principal efeito foi da redução do valor contábil de algumas unidades produtivas Elekeiroz. Além disso, a companhia vai desativar uma unidade em Camaçari (impacto negativo em R$ 50 milhões), dar baixa de ativos relativos a créditos fiscais (mais R$ 50 milhões) e aumentar a PDD em R$ 20 milhões.

A Taesa (TAEE11). A Taesa anunciou que o Fundo de Investimento em Participações Coliseu e pelo Fundo de Investimento em Ações Taurus celebraram contrato de compra e venda de ações com a Interconexión Eléctrica (ISA), estatal colombiana que controla a Transmissão Paulista (TRPL4). A participação a ser vendida corresponde a 20,03% das ações ordinárias e 14,88% do capital social total da companhia, por um valor de R$ 1,055 bilhão.

Carteira teórica

Na carteira teórica, que vigora entre 05 de setembro de 2016 a 29 de dezembro de 2016, estão os cinco ativos que apresentaram o maior peso na composição do Ibovespa estão Itauunibanco PN (10,594%), Ambev S/A ON (8,588%), Bradesco PN (7,955%), Petrobras PN (5,523%) e Petrobras ON (4,268%).

Commodities

O barril de petróleo Brent para entrega em fevereiro abriu nesta quarta-feira em baixa no mercado de futuros de Londres, cotado a US$ 56,01, variação de 0,08% em relação ao fechamento da sessão anterior.

O minério de ferro fechou em alta de 1,66% aos US$53,90 a tonelada seca negociado no porto de Gingdao.

*** Informações completas no BOLETIM DE FECHAMENTO


Assuntos desta notícia