Clicky

MetaTrader 728×90

Por Jonathan Stempel
15 Fev (Reuters) – A Berkshire Hathaway , do
bilionário Warren Buffett, divulgou na quarta-feira que comprou
mais ações da Apple , levando a gigante de tecnologia a
assumir o posto de maior investimento em ações ordinárias da
empresa, superando o banco Wells Fargo & Co < WFC.N>.
Berkshire também anunciou que praticamente completou o
desinvestimento na IBM , ao vender mais de 94 por cento
do que do que restava do investimento que Buffett admitiu não
estar entre os melhores.
A empresa também anunciou a compra de uma participação na
fabricante de medicamentos genéricos Teva Pharmaceutical
Industries .
Em comunicado ao órgão regulador com detalhes de suas
participações acionárias em empresas nos EUA no dia 31 de
dezembro, a Berkshire informou possuir cerca de 18,9 milhões de
American Depositary Receipts (ADR) da Teva, que valem cerca de
358 milhões de dólares.
A ações da Teva subiram mais de 10 por cento no aftermarket
na quarta-feira, refletindo o que os investidores percebem como
um selo de aprovação da Berkshire para a farmacêutica
israelense.
No mês passado, a Berkshire anunciou que vai trabalhar com a
Amazon.com e o JPMorgan Chase & Co na criação
de uma empresa de saúde própria.
"A intimidação, o bullying e a miséria que enfrenta o setor
de saúde criaram pechinchas", disse Bill Smead, que supervisiona
2,3 bilhões de dólares, incluindo 130 milhões de dólares em
ações da Berkshire, na Smead Capital Management, em Seattle.
A participação da Berkshire na Apple cresceu cerca de 23 por
cento desde o final de setembro para cerca de 165,3 milhões de
ações, ao valor de 28 bilhões de dólares, um pouco acima da
participação de 27,8 bilhões de dólares no Wells Fargo.
A Berkshire pode ter financiado as compras da Apple vendendo
cerca de 5 bilhões de dólares em ações da IBM, reduzindo sua
participação a apenas 2,05 milhões de ações no valor de cerca de
314 milhões de dólares.
Buffett começou a vender ações da IBM no primeiro trimestre
de 2017 e admitiu que não valorizava mais a empresa tanto quanto
há seis anos, quando começou a comprar os papéis.
Buffett fornecerá mais detalhes sobre os investimentos da
Berkshire e seus mais de 90 negócios operacionais em sua carta
anual aos acionistas, que deve ser divulgada em 24 de fevereiro.
(Reportagem adicional de Michael Erman)
((Tradução Redação São Paulo, +5511 5644 7719))
REUTERS RBS FB


Assuntos desta notícia