Clicky

Tesouro Direto Taxa Zero 728×90

BRASÍLIA, 7 Mai (Reuters) – O ministro Luís Roberto Barroso,
do Supremo Tribunal Federal (STF), aceitou nesta segunda-feira
pedido feito pela Polícia Federal para prorrogação por 60 dias
do inquérito dos portos, que investiga se o presidente Michel
Temer cometeu crimes na edição de um decreto ano passado que
mudou regras portuárias.
Em despacho, Barroso apoiou o novo prazo para a "ultimação
das diligências" a serem realizadas no caso, na linha de parecer
apresentado na sexta-feira pela procuradora-geral da República,
Raquel Dodge.
Há, por exemplo, depoimentos a serem colhidos e a análise de
dados de quebras de sigilo bancário e fiscal de Temer e outros
investigados no inquérito.
Barroso também concordou com a manifestação de Dodge e foi
contra os pedidos da defesa do presidente, de arquivar o
inquérito, e do advogado José Yunes, amigo de Temer e que
pretendia ter acesso irrestrito aos documentos e anexos da
apuração.

(Reportagem de Ricardo Brito
Edição de Alexandre Caverni)
(([email protected];))

MetaTrader 300×250

Assuntos desta notícia