Clicky

Tesouro Direto Taxa Zero 970×250

(Texto atualizado com novas informações)
Por Karolos Grohmann
LAUSANNE, Suíça, 5 Dez (Reuters) – A Rússia foi banida da
Olimpíada de Inverno de Pyeongchang em 2018, depois do
surgimento de evidências de doping generalizado, mas alguns de
seus atletas terão permissão para competir sob a bandeira de
"atleta olímpico da Rússia", informou o Comitê Olímpico
Internacional nesta terça-feira.
O COI também decidiu suspender o presidente do Comitê
Olímpico Russo (ROC), Alexander Zhukov, como membro do COI, uma
vez que sua associação à entidade internacional está vinculada à
sua posição como chefe do ROC, que foi suspenso dos Jogos.
Zhukov disse que os atletas russos vão recorrer à Corte Arbitral
do Esporte contra a decisão do COI, segundo a agência de
notícias R-Sport.
O vice-primeiro-ministro da Rússia, Vitaly Mutko, também foi
banido de qualquer participação futura nos Jogos Olímpicos.
O COI disse em uma entrevista coletiva que o relatório de
Schmid confirmou "a manipulação sistemática das regras e
sistemas antidoping na Rússia".
Samuel Schmid, autor do relatório, disse aos jornalistas:
"Os resultados não se baseiam apenas no testemunho de Grigoory
Rodchenkov (denunciante). Existem provas científicas, documentos
de declarações de testemunhas e correspondência.
"Os fatos são que, na Rússia, houve manipulação sistêmica de
doping e do sistema antidoping… que também ocorreu em Sochi
2014 (Jogos Olímpicos de Inverno)."
A decisão do COI ocorre 18 meses após a entidade ter
recusado uma proibição total para atletas russos na Rio 2016 e
ter dito às federações esportivas internacionais que decidissem
individualmente sobre a participação de russos no Brasil.
Embora os representantes de atletismo e levantamento de peso
tenham sido banidos da Rio 2016, cerca de 70 por cento da equipe
original de 387 atletas da Rússia participaram dos Jogos de
2016.
A decisão de terça-feira, no entanto, parece ter levado em
conta os crescentes protestos de outros países, de grandes
agências nacionais antidoping e de atletas que se sentiram
roubados por seus oponentes russos por anos e exigiram uma
suspensão total da Rússia.
Alexei Kravtsov, presidente da União Russa de Patinação,
protestou: "A decisão do COI é ofensiva e insultante. É
completamente injustificada. Considero que esta decisão irá dar
um grande golpe a todo o movimento olímpico."
((Tradução Redação São Paulo, 5511 56447702))
REUTERS AC


Assuntos desta notícia

Join the Conversation