Clicky

Tesouro Direto Taxa Zero 728×90

(Texto reescrito e atualizado com mais informações)
Por Alastair Macdonald e Gabriela Baczynska
BRUXELAS, 8 Dez (Reuters) – O Reino Unido e a União Europeia
acertaram nesta sexta-feira um acordo de separação que abrirá
caminho para árduas negociações comerciais, amenizando uma
pressão imediata sobre a primeira-ministra britânica, Theresa
May, e aumentando as esperanças em um Brexit, como é conhecida a
saída britânica do bloco, ordeiro.
May correu a Bruxelas antes do amanhecer para selar um pacto
com a Comissão Europeia que afirma que houve "progresso
suficiente" para se iniciar conversas comerciais e um período de
transição de dois anos do Brexit que começará quando o Reino
Unido deixar o bloco, em 29 de março de 2019.
Negociadores em Londres, Bruxelas e Dublin passaram a noite
trabalhando até superarem um impasse a respeito da fronteira
irlandesa, o último grande obstáculo para o início das
negociações comerciais, que os líderes da UE devem aprovar em
uma cúpula nos dias 14 e 15 de dezembro.
Falando antes do amanhecer na sede do Executivo da UE em
Bruxelas, após fazer um voo às pressas em um avião da Força
Aérea Real, May disse que iniciar conversas sobre o comércio
bilateral trará a cidadãos e empresas uma garantia a respeito do
futuro britânico pós-UE.
Mas "o desafio mais difícil ainda está adiante", alertou o
presidente do Conselho Europeu, Donald Tusk. "Todos nós sabemos
que o rompimento é difícil. Mas romper e construir uma nova
relação é ainda mais difícil".
May, parecendo cansada depois de dormir algumas poucas
horas, se pronunciou depois de o presidente da Comissão
Europeia, Jean-Claude Juncker, anunciar o avanço, primeiro em
inglês e depois em alemão e francês.
A passagem para as negociações comerciais 18 meses depois da
votação chocante que decidiu a desfiliação britânica da união
apaziguou os temores de um Brexit desordenado, que poderia
prejudicar o comércio entre o maior bloco comercial e o Reino
Unido.
A libra esterlina alcançou seu maior valor em seis meses
perante o euro nesta sexta-feira, mas recuou perto do meio-dia e
se manteve estável – um euro valendo 87,4 centavos de libra -, e
o rendimento dos títulos em euro subiu em toda a zona da moeda
comum. A libra também perdeu força diante do dólar
norte-americano.
Diante dos 27 outros membros do bloco, May fez amplas
concessões quanto à estrutura, o cronograma e a substância das
negociações. Progredir para conversas comerciais e uma transição
do Brexit foi crucial para o futuro da própria premiê, cuja
posição se fragilizou após a decisão equivocada de antecipar uma
eleição que custou a seu Partido Conservador a maioria
parlamentar em junho.
((Tradução Redação São Paulo, 5511 56447759))
REUTERS ES


Assuntos desta notícia