Clicky

Tesouro Direto Taxa Zero 970×250

(Texto atualizado com mais informações)
Por Ricardo Brito
BRASÍLIA, 22 Nov (Reuters) – O Palácio do Planalto informou
oficialmente na tarde desta quarta-feira que não há uma
definição sobre a mudança na Secretaria de Governo e que o atual
titular da pasta, Antonio Imbassahy, segue no cargo.
Segundo a Secretaria de Imprensa da Presidência, a cerimônia
de posse desta tarde será apenas do novo ministro das Cidades, o
deputado Alexandre Baldy (sem partido-GO). Conversas sobre uma
eventual troca na Secretaria de Governo "acontecem", conforme o
Planalto.
Fontes do PMDB haviam afirmado mais cedo que o presidente
Michel Temer havia decidido escolher o deputado Carlos Marun
(PMDB-MS) para a Secretaria de Governo.
A expectativa inicial era que Marun tomasse posse nesta
quarta-feira às 17h no Planalto juntamente com Baldy. A posse do
novo titular das Cidades estava inicialmente marcada para as
15h30, mas foi adiada para tentar conciliar com a escolha do
peemedebista. Uma fonte do Planalto, entretanto, havia dito que
a indicação de Marun "ainda" não estava definida.
Deputado federal de primeiro mandato e aliado do
ex-presidente da Câmara dos Deputados Eduardo Cunha (PMDB-RJ),
atualmente preso pela Lava Jato, Marun foi a indicação levada
pela bancada do PMDB a Temer.
O deputado peemedebista era um dos que cumpria a exigência
do presidente de querer ser ministro, mas não se candidatar nas
eleições gerais de outubro de 2018.
Com a negativa oficial do Planalto, ao menos por ora, Temer
deixa um importante quadro do seu partido na Câmara na berlinda,
quando a bancada de deputados reivindica maior espaço no
governo. O momento é sensível para o Planalto, pois –às
vésperas de votação do novo texto da reforma da Previdência– o
PMDB é a maior bancada da Casa, com 60 deputados.

(Edição de Alexandre Caverni)
(([email protected]; 55-11-56447702; Reuters
Messaging: [email protected]))

Tesouro Direto Taxa Zero 300×250

Assuntos desta notícia