Clicky

Tesouro Direto Taxa Zero 728×90

(Texto atualizado com mais detalhes)
Por Alexandra Ulmer e Marianna Parraga
CARACAS, 5 Dez (Reuters) – O ex-czar do petróleo da
Venezuela Rafael Ramírez afirmou nesta terça-feira que renunciou
ao cargo de embaixador na Organização das Nações Unidas por
ordem do presidente, num sinal de rupturas crescentes no Partido
Socialista, que sob o comando do falecido líder Hugo Chávez era
firmemente unido.
Fontes disseram à Reuters na semana passada que o presidente
Nicolás Maduro demitiu Ramírez, que teria ambições
presidenciais, e convocou-o de volta a Caracas.
Vários aliados próximos de Ramírez, e também um parente,
foram presos na Venezuela nas últimas semanas como parte de um
expurgo no setor de petróleo em relação a acusações de
corrupção, provocando dúvidas sobre se Ramírez ousaria retornar
a Caracas.
Ramírez não discutiu seus próximos movimentos em uma carta
de renúncia, mas uma fonte próxima a ele disse à Reuters na
terça-feira que ele deixou os Estados Unidos.
Em sua carta de quatro páginas publicada no Twitter, Ramírez
disse que renunciou na segunda-feira depois de receber ordens
para fazê-lo.
"Eu fui removido por minhas opiniões", disse Ramírez.
"Ao me atacar pessoalmente, você está afetando a unidade das
forças revolucionárias e o legado do comandante Chávez",
acrescentou ele na carta dirigida ao ministro das Relações
Exteriores, Jorge Arreaza.
A saída do cargo na ONU representa uma queda notável para
Ramírez, que liderou a companhia estatal de petróleo PDVSA e o
Ministério do Petróleo por uma década e foi um dos confidentes
mais próximos de Chávez. Em 2014, Maduro rebaixou Ramírez e o
nomeou para a ONU.
Uma rivalidade prolongada entre os dois aumentou nas últimas
semanas, disseram analistas, especialmente depois que Ramírez
escreveu artigos online criticando a condução da economia por
Maduro.
O governo disse que indicou Samuel Moncada, ex-ministro da
Relações Exteriores, como novo embaixador na ONU.
((Tradução Redação São Paulo, 5511 56447765))
REUTERS TR AC


Assuntos desta notícia

Join the Conversation